Um grande show é fator primordial se quiser decolar a sua carreira como artista e viver de música. Não importa se toca na rádio ou não. Se está todo dia na TV ou não.

Como radialista desde meus 15 anos de idade, locutor e comunicador, minha base para todos os trabalhos que faço até hoje, também trabalhei na direção artística como coordenador de rádio durante alguns anos.

Deixei esta função na medida em que a minha carreira seria um foco mais importante do que cuidar da rádio de alguém. Hoje dirijo e apresento um programa semanal de rock brasileiro na 91Rock de Curitiba.

Tenho um programa de entretenimento na Rádio Barigui AM de Curitiba. Além do Show de Bola, da Rede Massa SBT-Curitiba. Sou blogueiro do portal Massa News e estarei lançando um livro de contos, no dia 1 de dezembro de 2016. Contratempo: entre contos e poemas, com meu parceiro Jefferson Ferraz.

Formado ator, faço teatro e cinema. O que eu noto ao longo dos anos, é que a música passa por um processo natural que se um dos elos se quebra, a banda ou o artista não emplaca.

Para tocar nas rádios em que trabalhei, já apostei em músicas que eram excelentes e não deram em nada. Já “rejeitei” músicas que ao longo do tempo tive a obrigação de executar. Por mais que um empresário de um artista invista muito dinheiro em alguém, a voz do povo continua sendo a ordem do dia.

Um grande show: para pedir BIS

Mídia não é projetor, é reflexo. Reflexo de um povo, de um comportamento, de uma cultura. Se a cultura do país vai mal, todo o resto vai mal. Inclusive o gosto musical.

Portanto, não culpe a rádio, a tevê, o jornal, o portal, a novela. O que toca ali é simplesmente um reflexo da atual situação cultural do país.

Em 2017, se eu fosse dar um conselho ao artista para que ele se mantenha tocando e ganhando seu dinheiro com música, seria este: Faça um grande show, daqueles que quando acaba a plateia vai querer voltar a assistir.

Big Time Orchestra: um grande show
Fonte: Gazeta do Povo

Você tem meio caminho andado para viver de música pelo resto de sua vida. O próximo passo é ter alguém que venda o seu show. Corra atrás de locais para se apresentar e muitas vezes você mesmo pode fazer isso, mas o ideal é que alguém vá atrás disso e ganhe uma porcentagem para fechar os seus shows.

Quanto melhor é o seu show, mais atrativo será o seu valor agregado, o seu cachê. Big Time Orchestra já fazia muitos shows e não tem nenhuma música tocando em rádios e ganhou ainda mais visibilidade no concurso da Globo, mas já sobrevivia durante muitos anos em grandes shows pelo país.

Dobraram os shows, valorizaram o cachê, claro. Mas, tudo começou com seu grande show. A banda estava preparada e o concurso da televisão somente deu mais visibilidade ao grupo, que já estava alinhado em grandes shows.

Há muito tempo que esta banda tem um show profissional. Eles não se incomodaram em compor um grande sucesso, não fizeram uma letra histórica. Não tem um hit de autoria da própria banda.

Composição

Se você compõe músicas, o caminho é um pouco diferente. Mas, um grande show também ajuda a manter seu trabalho conceituado e a viver de música de verdade. Se você compõe boas músicas e tem um show legal, você tem trunfos a seu favor.

Mas, é assunto para um próximo papo!

Marketing Produção